Morre o sensei Mateus Sugizaki, sócio benemérito da AAF

Mateus Morre o sensei Mateus Sugizaki, sócio benemérito da AAF
Mateus Morre o sensei Mateus Sugizaki, sócio benemérito da AAF
Presidente da AAF, João Chavari e Mateus Sugizaki durante homenagem prestada no dia 14 de setembro de 2013, quando foi entregue o título de Sócio Benemérito

O esporte botucatuense e brasileiro está em luto, faleceu na noite de quinta-feira (10), o sensei Mateus Sugizaki, aos 67 anos. Maior nome da história do judô de Botucatu, um dos precursores do esporte na cidade, sensei Mateus, docente universitário da Unesp de Botucatu e Bauru, encerrou sua última luta – contra o câncer – nesta quinta-feira. Ele estava internado no Hospital Amaral Carvalho, em Jaú.

Sensei Mateus, além de muito querido, foi figura importante para a AAF. Foi diretor-presidente de Esportes e dentre outras ações, auxiliou a direção do clube a firmar convênios com a Prefeitura Municipal para beneficiar projetos sociais da cidade.

Em setembro do ano passado, Sugizaki foi homenageado pelo presidente João Chavari e diretoria ao receber o título de Sócio Benemérito pelos relevantes serviços prestados ao clube.

História – Filho de imigrantes, Mateus Sugizaki nasceu em Arandú, em 1946, e se mudou para Botucatu com a família em 1965.

Como atleta, Mateus Sugizaki conquistou diversos títulos, entre os mais importantes foram: Campeão Mundial Universitário (Lisboa, 1968); Campeão Pan-Americano (Porto Rico, 1968); Campeão Sul-Americano (1970); Campeão Brasileiro (de 1966 a 1970); Campeão Paulista; e terceiro colocado nos Jogos Universitários Mundiais (Tóquio, em 1967); Campeão dos Jogos Abertos do Interior.

Em Botucatu, herdou de seu pai (Mário Mata Sugizaki, faixa preta 5º Dan) o amor e dedicação pelo esporte, e também a Associação de Judô Mata Sugizaki, que presidiu por décadas. Mateus Sugizaki ainda foi técnico da seleção brasileira, de 1980 a 1985, participando da Olimpíada de Moscou, tendo sido técnico da seleção paulista e, em 1977, foi o técnico da seleção chilena de judô. Em 1996 foi coordenador da Federação Paulista de Judô na Olimpíada de Atlanta e, em 1997 dirigiu a delegação no Campeonato de Paris. No período de 1998 a 2005 ocupou o cargo de Vice-Presidente da Federação Paulista de Judô e de 2003 a 2005 foi Conselheiro do Conselho Regional de Educação Física de São Paulo.

Através do trabalho e dedicação de Mateus Sugizaki (faixa preta 8º Dan), a atenção da Associação de Judô Mata Sugizaki não foi unicamente para a representatividade esportiva, há mais de 15 anos desenvolve trabalho social comunitário, com a finalidade de promover a inclusão social de crianças carentes, através de órgãos de assistência social da cidade de Botucatu.

Confira mais notícias:

http://www.leianoticias.com.br/noticias/index.php/noticias/botucaturegiao/34616-21-03-luto-no-esporte-de-botucatu-morre-o-sensei-mateus-sugizaki